"Eu, um dia, acordei e depois pensei “e que tal navegar?” (...)"

Escrito em 24/05/2023
Íris, 9

Eu, um dia, acordei e depois pensei “e que tal navegar?”. Peguei num barco e fui navegar. Passados uns dias, eu estava a ver uma terra nunca vista. Eu dei-lhe o nome de Ilha da Paz. Era o mundo onde as pessoas podiam ser o que queriam e podiam ter liberdade. Eu era a presidente. Passados dois anos já tinha muita gente lá. Morei lá para sempre com a minha família e vivi lá muito bem.